Lucro Real, o que é?

imagem

Nesse artigo vamos ver mais a respeito do lucro real, como funciona, como calcular e mais.

Como funciona o lucro real?

O lucro real é calculado com base no lucro contábil da empresa. Esse valor é obtido depois que é feita a contabilidade da empresa em um período determinado. Soma-se ao valor do lucro os ajustes fiscais que são previstos por lei.

Muitos tipos de empresas devem obrigatoriamente adotar esse regime tributário, já que o lucro real é o regime geral de tributação. A lei prevê quais são:

* Bancos, empresas e também cooperativas de créditos, financeiras, gestoras de crédito imobiliário, corretoras de câmbio, empresas de seguros, entre outras empresas semelhantes,

* Empresas que são ligadas ao agronegócio,

* Empresas que recebam algum tipo de isenção ou benefícios fiscais,

* Empresas de factoring (concessão de crédito a curto prazo para bens ou serviços, para empresas em situações de dificuldade financeira),

* Empresas que possuam lucro ou que recebam capital de fora do país,

* Sociedades de Propósito Específicas que usem o modelo do Simples Nacional.

Como fazer o cálculo do lucro real?

O cálculo do lucro real é feito com base nos valores do lucro líquido da empresa.

O primeiro passo para fazer a contabilidade do lucro real é apurar o valor do faturamento total da empresa no período, ou seja, calcular o montante recebido pelas atividades da empresa na venda de seus produtos ou de seus serviços. Depois, devem ser deduzidos desse valor os gastos e também despesas feitos pela empresa para o seu funcionamento, como, por exemplo, manutenção e pagamento de funcionários.

O valor final obtido deste cálculo corresponde ao lucro real da empresa. O IRPJ da empresa será calculado com base nesse valor.

Qual o período para o cálculo do lucro real?

O período do cálculo pode ser feito de duas formas: uma vez ao ano (anualmente) ou se o empreendedor preferir, a cada período de três meses (trimestralmente).

Cálculo do IRPJ

Já o cálculo do Imposto de Renda deve ser feito sempre a cada período de três meses, com datas que estão estabelecidas na lei, sendo a alíquota de 15% sobre o lucro real.

Quais algumas vantagens do lucro real?

A primeira vantagem que pode ser apontada é o fato de que o valor da base de cálculo é feito sobre o verdadeiro lucro obtido pela empresa, com base nos dados que são obtidos depois que é realizado a contabilidade de lucros e de despesas. Dessa forma, além de corresponder à realidade do lucro, a tributação é mais justa.

Outra vantagem do lucro real é a possibilidade de não pagar o IRPJ em algum período, quando há prejuízo fiscal, que ocorre quando o lucro da empresa é um lucro negativo, o seja, quando não tem lucro. Quando ocorre este prejuízo existe a possibilidade de não fazer o pagamento do Imposto de Renda da empresa, já que o cálculo é feito sobre o lucro real.

Nessa situação há outra vantagem, já que a lei permite que, em situações de prejuízo fiscal, a empresa pode fazer a compensação do valor do prejuízo nas próximas apurações de lucro.

A empresa que passa a optar pelo lucro real também pode ter direito a alguns benefícios fiscais e tributários, como por exemplo, o direito de deduzir do Imposto de Renda valores que sejam usados para financiamento de projetos culturais, programas de saúde e doações, entre outros.

Agora você já sabe muito mais sobre o Lucro Real.

ORÇAMENTO